quarta-feira, 1 de março de 2017

Elektra Assassina

ELEKTRA ASSASSINA
Scans 3.0 by Outsider Z/HORDA Comics

PARA BAIXAR, CLIQUE AQUI

Era o ano de 1988 e eu estava começando a trabalhar oficialmente. Todo dia ia de ônibus até a Pavuna onde pegava outro para Madureira. No caminho até o outro ônibus eu passava por várias bancas de jornal, o que me atrasava um pouco. 

Em uma dessas visitas eu notei a primeira edição de Elektra Assassina que aqui foi publicada em quatro edições. Claro, já conhecia Frank Miller de longa data, mas de Sienkiewicz só conhecia Cavaleiro da Lua e a graphic novel do Demolidor, que ele também fez com Miller. 

Ao folhear a edição, parecia que eu tinha sido atingindo por um raio de LSD. Apesar de a arte de Sienkiewicz já estar naquele patamar desde a Graphic Novel, aquilo parecia ir ainda mais longe. O impacto foi tão grande que esta lembrança se tornou algo fixo. Nunca esqueci. 

Quando saiu o encadernado tempos depois, também o adquiri. Elektra Assassina se tornaria um daqueles clássicos que fariam parte da minha chegada a condição de adulto. 

Na minissérie a arte faz jus ao roteiro de Miller, que é tão absurdo quanto. Elektra escapa de um manicômio, depois de ser presa por matar um ditador sul-americano. Logo ela descobre que há uma conspiração do Tentáculo para que o próximo presidente dos Estados Unidos seja possuído pela besta apocalíptica que os comanda. 

Apenas Elektra tem ciência deste fato e ela precisa detê-la. No melhor estilo de Sob o Domínio do Mal e A Hora da Zona Morta, ela faz de tudo para conseguir seu intento. Em seu caminho entra o agente da SHIELD, Garrett, um homem que parece tudo, menos um agente. Quando tenta detê-la, acaba sendo dominado mentalmente pela ninja. 

Os dois acabam formando uma dupla, mesmo que contra a vontade de Garret, e agora lutam juntos para deter Ken Wind, o candidato a presidencia que pode inicar a Terceira Guerra Mundial e destruir o mundo. 

Em Elektra Assassina, ela mostra habilidades sobre-humanas que desafiam a realidade. Mas, na aura criada por Miller e Sienkiwiecz tudo parece possível. Nada vai parar a ninja assassina, nem mesmo o fim do mundo. 



Nenhum comentário: